Home Dicas de Saúde O que é Micose?

O que é Micose?

ADEF São Sebastião - Dicas de Saúde

O que é Micose?

As micoses (ou dermatomicoses) são infecções provocadas por fungos. Assim, nada têm a ver com outras infecções que são provocadas por bactérias ou vírus. Podem se manifestar na pele, couro cabeludo e unhas. Isso porque essas regiões são ricas em queratina, o alimento desses fungos.

 

É fácil "pegar" um fungo?
Os fungos estão em todos os lugares, inclusive em várias partes do corpo humano. Mas isso não é suficiente para que uma micose se desenvolva. Alguns fatores são necessários:

a) A pele deve estar, de preferência, úmida. Dessa forma o fungo encontrará queratina macia e água suficiente para se desenvolver rapidamente.
b) Existem indivíduos cuja pele propicia uma maior adesão dos fungos.
c) Períodos de baixa imunidade, estresse, depressão, AIDS ou ainda os tratamentos com imunossupressores ou antibióticos sitêmicos favorecem o desenvolvimento das micoses.

Tratar a infecção por fungos requer paciência
O tratamento das micoses é simples, mas exige persistência, porque às vezes parece que o fungo está eliminado e na verdade não está. Lembre-se que a infecção por fungos é profunda e que eles continuam ativos nas camadas inferiores da pele, mesmo depois das lesões superficiais desaparecerem.

Portanto, você não deve descontinuar o tratamento quando se sentir melhor. Siga as orientaçãos do seu médico, pois disso depende o sucesso permanente do tratamento, com a total erradicação dos fungos.
O seu médico está prescrevendo para você um medicamento moderno e eficaz, que simplificou bastante o tratamento. Mas não se esqueça de seguir as outras recomendaçãos que ele lhe fez

Você pode evitar a propagação das micoses
As pessoas se contaminam quando entram em contato com o ambiente, porém cada pessoa que apresenta uma micose está contaminando o ambiente, sendo então uma fonte de disseminação da doença. Abaixo, estão relacionadas as micoses mais comuns; caso você conheça alguém com um desses sintomas, oriente-o a procurar um médico.

1) Tinha interdigital dos pés, pé-de-atleta ou frieira
Ela se instala entre os dedos, causando coceira e escamação da pele esbranquiçada.

2) Tinha do pé ou pé-de-mocassim
Causa coceira, espessamento e escamação na planta do pé.

3) Tinha do corpo
Afeta tronco, braços e pernas em formas de erupções que coçam, liberam líquidos e podem até inflamar.

4) Tinha crural
Apresenta os mesmos sintomas que a tinha do corpo, mas afeta apenas a virilha, em volta dos órgãos genitais e ânus. As bordas das lesões são mais críticas, com coloração rosada no centro da região afetada. Esse tipo de tinha é mais comum entre os homens.

5) Tinha das mãos
Causa espessamento da pele e escamação. Atinge principalmente pessoas cuja atividade expõe as mãos a lugares úmidos, de higiene duvidosa.

6) Tinha do couro cabeludo
É mais comum em crianças, causando às vezes epidemias. Esse tipo de micose pode alastrar-se do couro cabeludo para os cílios, sobrancelhas e pálpebras.

7) Tinha das unhas ou onicomicose, também conhecida como "unheiro"
Altera a cor e a consistência da unha, sendo uma das mais dificeis de serem tratada. É mais freqüente nas mulheres.

8) Pitiríase versicolor
Manifesta-se em forma de manchas contrastantes pelo corpo, com maior presença nas costas e peito.

O que fazer para evitar contaminação por fungos
A higiene é o princípio fundamental tanto para prevenção como para cura das micoses.

Veja a seguir algumas dicas:
a) Seque-se bem após o banho, principalmente virilhas e dedos dos pés.
b) Use talco entre os dedos depois que a pele estiver seca.

c) Evite meias de lã, roupas apertadas ou sintéticas (incluindo as íntimas), pois a transpiração mais o calor propiciam um ótimo ambiente para o fungo se desenvolver; dê preferência a roupas de algodão.

d) Alguns corantes podem provocar irritações. Por isso, prefira meias e roupas íntimas brancas.

e) Não compartilhe com estranhos objetos pessoais como: toalhas, sapatos e chinelos. f) Para arejar os pés use sandálias.

g) Nos vestiários evite o contato direto do corpo com bancos e não ande descalço

h) Certifique-se que os objetos de manicure são esterilizados

i) O contato prolongado com detergentes reduz a imunidade das unhas, por isso use luvas e enxágüe as mãos toda vez que usar a esponja.

Rádio São Sebá
Visite
Recomendamos
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Banner
Publicidade